Como contratar um gestor de redes sociais: 5 dicas

como-contratar-um-gestor-de-redes-sociais

Na hora de contratar um gestor de redes sociais, aqui ficam algumas coisas a ter em conta. Antes demais, eu sei que sendo eu uma, sou suspeita. Contudo, e se me permitem, é precisamente isso que me dá – acredito – alguma autoridade para falar sobre o tema.

1. Orçamento

Obviamente que o dinheiro importa. Logo, é importante contratar um profissional a quem possa pagar.

Se pedir orçamentos, frequentemente verá que os preços variam – das pechinchas aos valores mais altos? Absurdo? Talvez não!

Por um lado, barato e bem não faz ninguém. Por outro, tenha em conta que as tarefas que faz o seu gestor de redes sociais influenciam – e muito – o preço. Nesse sentido, avançamos para o tema seguinte.

2. O que faz um gestor de redes sociais?

Um gestor de redes sociais faz mais do que publicar “umas coisas” no Facebook. Nesse sentido, deixe que o profissional lhe esclareça o que é que ele/ela faz e simultaneamente, deixe bem claro aquilo que espera do trabalho dele/dela. Desde o planeamento ao agendamento, à criação dos conteúdos e acompanhamento, tudo isto são – ou podem ser – tarefas de um gestor de redes sociais.

O que faz um gestor de redes sociais

Contudo, há profissionais que, por exemplo, não se ocupam do design ou que não cuidam da parte do Atendimento ao Cliente. Note que nada disso, é mau ou errado. Eu, por exemplo, não faço vídeos, pois não tenho nem o conhecimento, nem a técnica.

3. Não é só o orçamento, peça resultados

Algo que me faz uma certa confusão é ver que a maioria dos clientes não pede resultados. Ora, Facebook não são só Likes; assim como o Instagram, não se limita aos comentários.

Marketing digital são números e, acredite, são muitas as métricas e KPI a ter em conta – compras, visitas ao site, novos clientes, relação criada com os utilizadores,….

Obviamente que cada produto é diferente, mas um gestor de redes sociais que lhe dá 300 likes novos na página por semana e num post consegue 3 likes, desculpe, mas algo não está bem…

4. Peça para ver trabalhos como exemplo

Assim sendo, não se fique pelo “quanto é que custa?”. Ou seja, peça sempre para ver exemplos de outras redes sociais que aquele gestor cuida. Deste modo, pode ver melhor o que esperar.

Contudo, não tire conclusões precipitadas! Afinal, um gestor de sociais trabalha para uma marca/produto. Logo, nem tudo passa por ele.

5. Fale com o gestor de redes sociais e diga-lhe o que espera

Além disto, tenha sempre em conta que um gestor de redes sociais vai ser a voz da sua empresa/marca. Logo, é importante que consiga encontrar o tom certo para comunicar com a comunidade online. Nesse sentido, é importante que encontre alguém que não só se interesse, mas também entenda do seu negócio.

Afinal, marketing online, não se trata de ser nem demasiado formal, nem o vizinho fixe. Uma vez que cada produto é único, tem de ser capaz de encontrar alguém que “encaixe” no seu negócio, isto é: que o represente.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>